O reflexo da faca

Eu estava acostumado com a realidade corriqueira. Preparava o almoço quando olhei para a faca e vi algo da mais profunda realidade. Esse evento mudou minha vida.

A partir desse dia, as pessoas notaram uma incrível diferença na minha postura diante da vida. Deixei meu estresse e narcisismo e me tornei sorridente e altruísta.

Me acostumei a ouvir colegas e familiares dizendo que eu havia mudado, me perguntando o que havia acontecido. Respondia com sorriso no rosto e convidando o interlocutor a fazer parte da mesma experiência.

Nessa época, uma crise econômica ameaçava o emprego de muita gente. Eu estava prestes a ser demitido, mas meu novo jeito de ver o mundo permitiu que não só eu ficasse na empresa, mas que ninguém fosse demitido.

A minha alegria era contagiante. Quem estava com problemas vinha para perto de mim. Não para que eu servisse de terapeuta, já que muitas dessas pessoas não conversavam comigo. Apenas minha presença era suficiente para lhes dar fôlego.

Com o tempo, me vi obrigado a mudar alguns hábitos. Em vez de gastar meu tempo na TV, brincava com as crianças no quintal de casa. E em vez de ir à igreja, impondo culpa sobre minha família, viajávamos para a praia e para acampamentos, contemplar a beleza do universo.

Certo dia, meu chefe me chamou para a sua sala. Contou que ouvira falar de mim e do quanto eu influenciava as pessoas. Ele me descreveu sua situação complicada: a esposa a quem amava estava querendo se divorciar e ele não aguentava mais a pressão de ter que liderar uma empresa. Pediu que eu o ajudasse.

Contei-lhe da minha experiência. Contei-lhe que num dia, enquanto eu preparava o almoço, olhei para a faca. Em sua lâmina, vi meu reflexo. E vi, pela primeira vez, um cabelo branco. Aquilo era um sinal de que eu estava ficando velho. E o que tinha feito da minha vida? Decidi que iria viver de um jeito diferente. Iria me dedicar somente àquilo que tivesse significado, para o mundo e para as pessoas.

Meu chefe, vencendo seu jeito costumeiro de não demonstrar emoções, me abraçou, chorou e saiu da sala.

Não o vi depois disso. Soube que a esposa de fato o largara. Ele então abriu mão do emprego e decidiu passar o resto da vida viajando.

Anúncios