Tecno-êxtases apocalípticos

Embora os tecno-êxtases estejam presentes em toda história da humanidade, o nosso tempo proporciona uma nova gama de possibilidades — kairós.

Devido ao intervalo quase negativo entre as rupturas tecnológicas, o apocalipse deixa de ser um futuro a ser aguardado, sendo agora um evento liminar e em curso. O futuro invade o presente ou, como pôs Rubem Alves, o presente é engravidado pelo futuro.

Dessa forma, o virtual (mitos e ficções)  invade o real (o literalismo seco da ciência) nos abrindo uma porta de êxtases que rompem com nossos conceitos anteriores de realidade.

As tecnologias atuais e futuras possibilitam ao ser humano o desenvolvimento de uma espiritualidade — isto é, o rompimento com as verdades dadas — profunda e sem mediações. E através das experiências tecno-êxtaticas, uma pessoa se torna quem será.

Anúncios