Pleno

Um astrônomo que era vaidoso e estava muito satisfeito com a sua própria sabedoria, estava viajando e foi visitar Kushyar, o Sábio, mestre de Avicena. Mas Kushyar não quis ter nenhum contato com ele e recusou-se a ensinar-lhe sob qualquer forma que fosse.

O astrônomo retirava-se com tristeza, quando Kushyar lhe disse:

– A tua convicção de que sabes muito, torna-te igual a um recipiente cheio de água. És incapaz de receber mais. Mas a tua forma de estar pleno, é a plenitude da vaidade. Na realidade, estás totalmente vazio, pouco importando o que sintas.

Conto Sufi, Idries Shah

Anúncios